Pelo terceiro ano consecutivo, o Maranhão está no lugar mais alto do pódio do kitesurf nacional. Nessa segunda-feira (11), a maranhense Socorro Reis tornou-se tricampeã brasileira na categoria Kitesurf Hydrofoil ao vencer a competição realizada em Praia Brava, em Itajaí, litoral norte de Santa Catarina. Atleta patrocinada pela Fribal e pelo governo do Estado por meio da Lei de Incentivo ao Esporte, a kitesurfista consolidou seu domínio no cenário nacional da modalidade e é atualmente, o principal nome do kitesurf no país.

A hegemonia da maranhense começou em 2017 com a primeira conquista nacional. Em 2018, Socorro Reis repetiu o resultado e sagrou-se bicampeã brasileira. Desta vez, a kitesurfista precisou superar tanto suas rivais diretas quanto as condições climáticas adversas para seguir como a número 1 do Brasil.

Após garantir o tricampeonato brasileiro, a kitesurfista maranhense não terá tempo para descansar. A partir desta quarta-feira (13), ela vai em busca do título inédito do Centro e Sul-Americano de kitesurf, evento que também será realizado em Praia Brava. No ano passado, Socorro foi vice-campeã sul-americana.

A competição deverá contar com a participação de atletas do Brasil, Argentina, Uruguai, Colômbia e Estados Unidos, além de França, Turquia, Inglaterra e Ilhas Antígua e Barbuda.

Bronze

Principal promessa do kitesurf maranhense, o jovem Bruno Lima – o Bruninho – fez bonito na edição deste ano do Campeonato Brasileiro de Kitesurf, competição realizada durante o fim de semana em Praia Brava, em Itajaí, litoral norte de Santa Catarina. O kitesurfista, que é patrocinado pela Fribal e pelo governo do Estado por meio da Lei de Incentivo ao Esporte, terminou o evento com resultados expressivos na categoria Kitesurf Hydrofoil: uma prata, um bronze e um quarto lugar.

Bruninho esteve sempre na disputa pelo pódio mesmo com condições climáticas desfavoráveis. Durante os três dias de competição, os atletas sofreram com o vento fraco. Mesmo assim, o maranhense conseguiu ir bem e garantiu o quarto lugar na categoria Open, que reúne os competidores de todos os países participantes no evento e de todas as faixas etárias.

O resultado geral foi utilizado para definir a classificação final nas demais categorias. Assim, Bruninho ficou em segundo na disputa da categoria até 19 anos, atrás apenas do norte-americano Noah, e garantiu a medalha de prata.

Na classificação final, que contou apenas com kitesurfistas do Brasil, o maranhense terminou na terceira colocação geral e garantiu a medalha o bronze.

Agora, as atenções de Bruninho se voltam à disputa do Centro e Sul-Americano de Kitesurf, evento que também será realizado em Praia Brava a partir desta quarta-feira (13). O maranhense competirá contra atletas do Brasil, Argentina, Uruguai, Colômbia e Estados Unidos, além de França, Turquia, Inglaterra e Ilhas Antígua e Barbuda.

Fotos: Divulgação

by 10:04 0 Please Share a Your Opinion.